96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
2 semanas atrás - 12/07/2021

Sem resposta, aprovados no concurso público municipal, fazem manifestação em frente à prefeitura de Sinop

Lívia Kriukas
Lívia Kriukas


Para continuar a reivindicar os próprios direitos, cerca de 20 pessoas aprovadas no último concurso público municipal, estiveram na manhã de hoje em manifestação com faixas e cartazes na frente a Prefeitura de Sinop.


Juliano Mark, é pedagogo e dentre as 20 vagas imediatas para professor, ele garantiu a dele passando em 18º lugar. Sem previsão de quando será chamado para assumir o cargo, ele faz parte de uma comissão formada pelos aprovados, que buscam de alguma forma a homologação do concurso.


Estaremos aqui durante essa semana conversando com quem queira nos atender. O próprio procurador disse e assinou em parecer jurídico que o concurso público é válido, não existe irregularidade. E fica só uma pergunta, eu queria que alguém respondesse para gente. Qual é o motivo de não homologar o concurso? Porque nós temos a necessidade desses profissionais trabalharem em Sinop e a partir desse momentos o nosso desejo, o direito que nós temos por aprovação, agora é direito da população de Sinop. O papel do prefeito é similar ao papel de um síndico, ele não consegue fazer esse trabalho sozinho, por isso ele precisa de profissionais e esses profissionais não podem entrar mais na cidade, a não ser que seja através da homologação do concurso”, contou.


Entre o grupo de manifestantes, estavam pedagogos, bibliotecário, profissionais da saúde dentre outros aprovados no concurso público que tem 39 vagas de chamamento imediato, além de cadastro reserva. Ao todo participaram na época em ampla concorrência, cerca de 6,3 mil candidatos.


Entre as atividades dos manifestantes, eles também compareceram na sessão da Câmara de Vereadores, e estão tentando uma reunião com a secretária de educação, cultura e esporte, Sandra Ferreira.


Nós tivemos uma conversa informal para tratar do assunto da homologação, porque eu tenho certeza que a Sandra, é favorável a essa homologação do concurso público e a gente vai estar expondo os detalhes dessa nossa reivindicação, os motivos que a prefeitura alega. Porque muitas vezes o que acontece é que em algumas oportunidades, ela repeti o decreto do prefeito e esse decreto já é refrutado em várias situações e para que ela fique por dentro do que é verdade e do que é mentira. Que ela escute os dois lados”, explicou Juliano.


Pra quem não lembra, o último concurso público foi realizado em novembro do ano passado, ainda na antiga gestão da até então prefeita Rosana Martinelli, com chamamento imediato para o início deste ano logo após a mudança de mandato para o prefeito Roberto Dorner.


Porém, em janeiro deste ano, Dorner publicou um decreto de suspensão do concurso com várias justificativas alegando estar irregular, entretanto, o Ministério Público, não encontrou nenhuma situação contrária e repassou o caso para a 6ª Vara Cível.


Vale reforçar que na última semana, o legislativo municipal derrubou por 9 votos a 5, o projeto de lei que previa um seletivo para contratar 83 pessoas dos mais diversos cargos na área da saúde.


Mesmo sem necessidade de aprovação por parte da câmara, a maioria dos parlamentares, votaram contra o projeto que contemplava 28 cargos idênticos aos que consta no edital do concurso já realizado.


Agora além do poder de decisão do atual prefeito em homologar o concurso, existe também a possibilidade da aprovação ou não do juiz, Mirko Giannotte, já que o processo está em tramite pela 6ª Vara Cível.

FONTE: Lívia Kriukas / Redação Meridional Notícias