96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
3 semanas atrás - 03/09/2021

Família realiza venda de pizzas para ajudar nos custos do tratamento de jovem diagnosticado com câncer e trombose em Sinop

FOTO: Arquivo Pessoal
FOTO: Arquivo Pessoal


Mateus Pereira Rocha, é um jovem sinopense de apenas 14 anos, inclusive completou a idade nova na última segunda-feira. Mas apesar da pouca idade, o jovem enfrenta uma rotina intensa de gente grande.


Ele foi diagnosticado com câncer no sangue, mais conhecido como leucemia. Como se já não fosse muito, recentemente durante o tratamento contra o câncer, o jovem acabou desenvolvendo a trombofilia. Para quem não sabe, a trombose, é um coágulo sanguíneo presente em uma ou mais veias grandes das pernas e das coxas. Esse coágulo bloqueia o fluxo de sangue e causa inchaço e dor na região. 


Com isso, Mateus, precisou se mudar as pressas para Cuiabá, onde ele faz o tratamento no Hospital do Câncer. Além das intensas sessões de quimioterapia, ele precisa diariamente tomar duas doses da injeção enoxaparina, cada uma custa R$ 70, ou seja, R$ 140 de custo por dia, somente com injeção, conforme conta a tia de Mateus, Crenilda Mello.


"Tem dois meses que ele foi diagnosticado com a leucemia. Mora ali no Alto da Glória, e eles tiveram que ir embora por causa do tratamento dele que vai ser em Cuiabá. Só o pai dele trabalha, o pai dele é motorista. O tratamento é de dois anos e meio à três anos. Já deu a trombose, teve que parar a quimioterapia, para tratar a trombose. Ele precisa de um medicamento, uma injeção, ele estava tomando uma dose por dia, piorou a trombose, o médico aumentou para duas injeções por dia", contou. 


A tia ainda explica, que a mãe do Mateus, tentou solicitar o medicamento no SUS, porém, não está disponível, devido à alta demanda para pacientes no tratamento da covid-19, e também gestantes.


Entramos em contato com a secretaria municipal de Saúde, que em nota explicou, que “é uma medicação considerada de alto custo e de competência do Estado. O município faz o cadastro do paciente, encaminha toda a documentação e aguarda a medicação vir para entregar. Porém, está em atraso com a grande demanda de pacientes com indicativo de trombofilia e prescrição médica.”


Outra situação apontada em nota é que,“por se tratar de uma medicação da farmácia de alto custo, o município não pode comprar. Pois já teria sido feita uma compra emergencial do medicamento um tempo que estava em falta, agora não há mais legalidade para compras emergenciais esse ano.”


Agora a mãe de Mateus que está na capital com ele acompanhando o tratamento, irá solicitar diretamente pela secretaria de estado de Sáude,  mas até que seja feito todo o processo de solicitação, leva cerca de 15 dias, para então ser encaminhado para a defensoria.


Diante disso e sem condições financeiras suficiente, a família resolveu vender pizza para arrecadar o valor necessário para manter o medicamento, que por mês chega a R$ 4,2 mil só de injeção.


Os interessados em ajudar pode comprar a pizza no valor de R$ 25, até o dia 10 de setembro. As entregas serão feitas no dia 14 deste mês. Já quem preferir fazer a doação em dinheiro o pix está no nome da mãe do menino, Rosimeire Pereira pelo CPF 011.031.611-80. Outra forma de ajudar é doando a injeção “clexane 40mg”. Mais informações é só ligar 66 9.9951-6343.

FONTE: Lívia Kriukas / Redação Meridional Notícias