96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
1 semana atrás - 11/10/2021

Com redução de casos, Secretaria reorganiza atendimentos contra covid-19

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Classificada como risco baixo de transmissão e contágio da covid-19, Sinop tem registrado queda considerável nos atendimentos relacionados à infecção do novo Coronavírus. Com isto, alguns ajustes foram feitos pela Secretaria Municipal de Saúde. Na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Anete Maria Mota Maria, onde está instalada a Ala Covid (hospital de campanha), foi reduzida a quantidade de leitos destinados à Covid, que agora passam a ser apenas 3. “Devido ao índice de redução, nós diminuímos para 3 leitos, sendo que nos últimos 60 dias esses três leitos não têm sido ocupados”, explicou a secretária Interina de Saúde, Daniela Galhardo. Anteriormente, 20 leitos eram disponibilizados para tratamento da doença. No primeiro semestre, quando houve o pico de casos, a ala chegou a contar com 40 leitos.


A Unidade Covid Primaveras, localizada na rua das Primaveras com Criselíneas, no Jardim Primaveras, continua como referência, 24 horas, para atendimentos de casos suspeitos da doença. “Nós vamos permanecer com atendimentos 24 horas na Unidade Covid Primaveras. O que seriam esses atendimentos? Consultas e exames e, quando há casos de internação, o paciente da Unidade Primaveras é transferido para UPA”, explicou a secretária. 


A Unidade Covid Paraíso, específica para coleta de exames (RT-PCR, testes rápidos), permanece em funcionamento de segunda à sexta-feira. Já as Unidades Básicas de Saúde (UBS) seguem, também de segunda à sexta-feira, com os atendimentos direcionados à saúde da família aos munícipes. 


Sinop está classificada como risco baixo de contágio e transmissão da doença desde o último dia 21 de setembro, conforme a última atualização feita pela Secretaria de Estado de Saúde, que considera a média móvel de casos ativos nos últimos 14 dias. Anteriormente, o município foi classificado como risco moderado em 29 de junho, permanecendo assim até a mais recente atualização.


Desde o início da pandemia até ontem (10), foram registrados cerca de 26 mil casos da doença, sendo que 25,4 mil pessoas se recuperaram da infecção. No entanto, 450 pessoas não resistiram à doença e morreram. Quanto à vacinação, já foram aplicadas pouco mais de 155 mil doses de imunizantes contra o vírus, sendo que destes, cerca de 109,6 mil correspondem a pessoas que receberam pelo menos uma dose (seja a primeira ou a única).


 

FONTE: Assessoria