96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
1 mês atrás - 17/05/2021

Estado descumpre decisão liminar e transfere pacientes da UTI do Hospital Regional de Sinop

Estado descumpriu decisão liminar da 6ª Vara Cível de Sinop, e impôs a transferência de pacientes dos 10 leitos da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional do município. Segundo a Enfermeira, Ana Regina Garbossa, responsável pela ala de UTI´s, cinco pacientes foram transferidos do local na última sexta-feira(14).

“Após a remoção do último paciente  recebemos um ofício do diretor do hospital nos dando 48 horas para desmontar os 10 leitos de UTI. A direção do hospital nos informou que não havia sido notificada da decisão, e por isso estaria continuando com a ação de remanejamento de pacientes”.


A ação popular, movida pelo advogado João Luiz Monti Goulart, que garantiu a manutenção dos leitos em decisão liminar, previa multa diária de R$ 1 milhão caso o estado de Mato Grosso descumpra a decisão.


A Organização Goiana de Terapia Intensiva (OGTI), responsável a gestão dos leitos, pretende notificar a justiça para que se faça cumprir a decisão liminar.


 Na última semana a Secretaria Estadual de Saúde e a empresa Organização Goiana de Terapia Intensiva, emitiram notas de esclarecimento sobre o fato:


 


Nota da SES/MT


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) esclarece que a suspensão temporária de 10 leitos de UTI no Hospital Regional de Sinop se deve ao não cumprimento de normas e requisitos técnicos por parte do prestador do serviço. A gestão estadual trabalha em uma nova licitação, para que o funcionamento destes leitos seja retomado após a contratação de uma nova empresa, que preencha todos os requisitos necessários.


A SES também está empenhada na disponibilização de 20 novos leitos de UTI Covid-19 para as regionais Telespires e Norte, sendo 10 leitos intensivos no Hospital Regional de Sorriso e 10 no Hospital Regional de Colíder.


 


Nota empresa OGTI


A Supremecare, filial mato-grossense da OGTI, destaca que foi surpreendida nesta terça-feira (11.05) com a proibição de novas internações nos leitos de U.T.I. sob sua responsabilidade no Hospital Regional de Sinop. Sendo assim:


Não há nenhuma manifestação da contratante, Secretaria de Estado de Saúde, e nem do Hospital Regional de Sinop Jorge de Abreu, quanto ao não cumprimento de quaisquer requisitos básicos para atividade de gerenciamento da U.T.I. Covid.


 Dentre os atestados de capacidade técnica apresentados pela empresa, vários foram devidamente emitidos por hospitais regionais públicos mantidos pela própria Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso.


Sendo assim, os requisitos técnicos são devidamente cumpridos pela Supremecare, pelos mais de 50 profissionais que durante um ano enfrentaram a pandemia, sempre focados na plena recuperação dos pacientes.


A Supremecare entende como inexplicável a atual situação e buscará todos os meios possíveis para manter o pleno atendimento a população de Sinop e região.


 


Confira mais no Meridional Notícias do dia 17/05/2021: