96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
3 semanas atrás - 29/05/2021

Mais de 50% dos alunos da rede estadual que fizeram Enem entraram em universidades

A secretaria de Estado de Educação divulgou, um mapeamento preliminar online apontado que mais de 50% dos alunos da rede educação que concluíram o ensino médio, em meio à pandemia, foram aprovados em universidades públicas de todo o país e matriculados em 41 cursos diferentes. Os cursos de direito, letras, pedagogia, administração, engenharia civil, medicina veterinária, agronomia, arquitetura e urbanismo foram os cursos mais procurados.

Conforme a coordenadora de ensino nédio da Seduc, Giseli Maciano, 279 estudantes responderam ao formulário online “Mapeamento dos estudantes concluintes do ensino do ano passado”. Desse total, 191 informaram que fizeram o Enem em 2020, sendo que 105 conseguiram notas suficientes para se matricularem numa instituição de ensino superior pública, num total de 55% de aprovados.


Entre os novos alunos de universidades públicas, 31 informaram que participaram do Pré-Enem Digital. Os estudantes aprovados são de 27 municípios e 31 escolas diferentes. Entre as campeãs de aprovação estão a Escola Estadual Milton Armando Pompeu de Barros, em Colíder (15 aprovações), Alexandre Leite em Ribeirãozinho e Deputado Bertoldo Freire, em São José dos Quatro Marcos, com 9 aprovados cada.


A coordenadora destacou que, com o objetivo de incentivar a participação e dedicação dos estudantes concluintes do ensino nédio no Enem, foi disponibilizado às escolas um link para mapear as aprovações dos estudantes.


Gisele Maciano lembra que é preciso ter uma pesquisa ampla para saber a quantidade real de aprovados em todo o estado. A coordenadora está disponibilizando o link do formulário online para que seja preenchido pelo maior número possível de alunos da rede estadual.“Contamos mais uma vez com a colaboração de todos os gestores, professores e comunidade em geral, para a divulgação do link dessa pesquisa junto aos estudantes concluintes do ensino médio do ano passado. Com isso será possível planejarmos novas ações diante de um número real de aprovados”.