96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
3 meses atrás - 17/06/2020

SINOP: Prefeita decreta toque de recolher a partir dessa sexta-feira; Aulas presenciais do ensino superior serão suspensas

Foto: Facebook
Foto: Facebook

Após Sorriso e Nova Mutum no norte de Mato Grosso decretarem toque de recolher a prefeita Rosana Martinelli adotou a medida em Sinop a partir de sexta-feira (19), passará a valer no município o novo decreto, que restringe a circulação de pessoas em vias públicas entre 22h30 e 5h. A medida segue até o dia 5 de julho.


A medida foi adotada após Sinop registrar a 15ª morte em decorrência da doença nesta quarta-feira (17), após quase 10 dias internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o investigador da Polícia Civil Edimarcio da Silva Moraes, de 44 anos morreu em decorrência da Covid-19.


A prefeita afirmou que a fiscalização será mais intensa e ressaltou que haverá punição para quem for pego circulando neste horário, a fiscalização contará com ações de todas as forças de segurança, será intensificada as fiscalizações de dia e a noite.


Ao total 197 empresas foram notificadas por não cumprimento de decreto municipal. Mais de 14 estabelecimentos foram multados, reincidentes terão o estabelecimento fechados.


A gestora frisou que o comércio deve encerrar as atividades às 21h30, para que haja tempo para os colaboradores possam retornar para suas casas antes das 22h30.


Outra medida adota no novo decreto é a suspensão das aulas presenciais do ensino superior.


Ficam excetuados das medidas adotadas no Decreto os seguintes serviços e estabelecimentos:


tratamento e abastecimento de água;
captação e tratamento de esgoto e lixo;
geração, transmissão e distribuição de energia elétrica e gás;
postos de combustíveis, com exceção de suas lojas de conveniência;
assistência médica e hospitalar;
clínicas veterinárias, clínicas odontológicas e clínicas médicas em regime de emergência;
distribuição e comercialização de medicamentos e laboratórios clínicos;
funerários e serviços relacionados;
telecomunicações;
processamento de dados ligados a serviços essenciais;
segurança privada;
serviços de táxi e aplicativo de transporte individual remunerado de passageiros;
imprensa;
profissionais da área fim da Saúde;
servidores públicos das áreas de fiscalização das Secretarias Municipais de Meio Ambiente, Mobilidade Urbana e Ordem Pública, quando em pleno exercício da função;
setor de hotelaria.

FONTE: Meridional Notícias