96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
1 mês atrás - 20/10/2021

Dois policiais militares, sendo um de Sinop, são presos por envolvimento na morte de empresário no Nortão

FOTO: Divulgação
FOTO: Divulgação

Durante a madrugada desta quarta-feira (20), mais dois acusados de envolvimento na execução do empresário Gilberto de Oliveira Couto, de 46 anos, foram presos pela Polícia Civil, em Sinop. De acordo com as primeiras informações, eles são policiais militares. Além dessas duas prisões, estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão.


Conforme o tenente-coronel, Pedro Miguel de Sousa apenas um dos policiais é lotado em Sinop. Ainda de acordo com ele, a Polícia Civil trabalhou na operação em conjunto com a Polícia Militar, justamente para envolver os militares. Agora a intenção é que os dois policiais presos, participem de uma audiência de custódia e posteriormente sejam levados a uma prisão militar para aguardar andamento do processo.


Em nota à imprensa, Corregedoria Geral da Polícia Militar, informou que "a instituição deu apoio a ação deflagrada pela Polícia Judiciária Civil, que prendeu dois policiais militares. A instituição ressalta que um dos militares presos já possui cinco processos demissórios em instrução e encontrava-se afastado das atividades profissionais em virtude de reiterados atestados médicos apresentados. Diante das denúncias, a PM vai instaurar o devido processo administrativo cabível para ambos."


O CASO


O empresário Gilberto de Oliveira Couto, foi alvejado por pelo menos quatro tiros na região das costas e da cabeça, no final do mês de maio, na frente de uma casa, no bairro Jardim Vitória, em Guarantã do Norte.


Desde o início das investigações, outras pessoas foram presas e armas e munições apreendidas. São acusados de participação na morte do empresário, o filho dele, a ex-esposa e o namorado dela. Eles chegaram a ser presos, mas conseguiram habeas corpus e foram soltos dias depois.


Atualizada às 11h. 

FONTE: Redação Meridional Notícias