96,5 MUTUM
AO VIVO
COMPARTILHE
COM OS AMIGOS!
2 semanas atrás - 18/11/2021

Câmara Federal fará audiência pública sobre a Ferrogrão

Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

A Comissão de Viação e Transporte da Câmara Federal aprovou, ontem (17), o requerimento do deputado federal José Medeiros (PODE), atendendo solicitação do prefeito Roberto Dorner, para realização de uma audiência pública para debater a implantação da Ferrogrão. O objetivo é discutir os benefícios do empreendimento e dar mais celeridade no andamento do projeto. A previsão é que a audiência ocorra ainda este ano.


A ferrovia terá 933 km de trilhos e cumprirá um papel estruturante para o escoamento da produção de milho, soja e farelo de soja, prevendo-se ainda o transporte de óleo de soja, fertilizantes, açúcar, etanol e derivados do petróleo. O investimento na concessão será de R$ 21,5 bilhões.


Além de discutir a importância da Ferrogrão para Mato Grosso e o país, vamos promover um debate sobre os entraves jurídicos que paralisaram a licitação. Vamos convidar o ministro Alexandre de Moraes e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na tentativa de buscar um consenso sobre o assunto”, frisou o deputado federal José Medeiros, que é membro da Comissão de Viação e Transporte.


A estimativa é de que sejam transportadas mais de 20 milhões de toneladas de cargas no início da operação, prevista para 2030, e de cerca 50 milhões de toneladas ao final do período de 69 anos de concessão. O empreendimento terá arrecadação tributária de R$625 milhões e de R$5,3 bilhões com a operação, com geração de mais de 300 mil empregos. A ferrovia também irá promover uma redução de R$19,2 bilhões no custo do frete em relação à rodovia, com eficiência ambiental e redução de 50% do total de emissões de CO2.


Ao defender a Ferrogrão, Medeiros lembra que existe um lobby para impedir a redução do frete com as ferroviais. “O lobby é grande para impedir a redução do frete e manter o monopólio, mas o governo Bolsonaro é o primeiro que vem enfrentando com coragem tudo isso e trabalhando efetivamente para melhorar o escoamento da produção de Mato Grosso e de outros estados”.


O projeto da ferrovia está paralisado desde março em função de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Atendendo um pedido do PSOL, o ministro do STF Alexandre de Moraes suspendeu a licitação da obra em função da Ferrogrão passar por cerca de 400 hectares de 1 milhão que compõem a reserva do Parque Nacional do Jamanxin (PA).


Em agosto, o município de Sinop foi sede de um encontro, que reuniu lideranças de toda a região, com a presença do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, para debater e fortalecer o apoio à implantação da Ferrogrão. O evento foi organizado pela Prefeitura de Sinop, Câmara de Vereadores e Unesin (União das Entidades de Sinop), com apoio do Sindicato Rural, lideranças políticas Federais, Estaduais e do setor produtivo de Mato Grosso e do Pará, por onde a ferrovia será construída.

FONTE: Assessoria